sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Acidente com ônibus da Auto Viação Catarinense

Dois passageiros do ônibus catarinense que saiu da pista e tombou na rodovia Régis Bittencourt em Miracatu (SP), na quinta-feira, permaneciam internados em hospitais da região do Vale do Ribeira, no estado paulista, na manhã desta sexta.

Philipe Didier e Jorge Fernando Suarez Robles estavam entre os 18 passageiros do ônibus que fazia a linha Florianópolis-São Paulo (SP) e acidentou-se no km 371 da rodovia.

Ambos continuavam sob observação médica no Hospital São João, no município de Registro, cidade vizinha, nesta sexta. Não foram divulgados detalhes do estado de saúde deles.

Pela manhã, de acordo com a Auto Viação Catarinense, dona do veículo envolvido no acidente, Pedro Decker Codorico, outro passageiro que também seguia internado, no Hospital Regional do Vale do Ribeira, na cidade de Periquera-Açu, recebeu alta médica. A empresa forneceu transporte para a vítima seguir até a capital paulista.

Segundo o gerente comercial da empresa de transporte rodoviário, Pedro Pires De Lima, os outros passageiros do ônibus que não se feriram receberam apoio para seguir para seus destinos.

O telefone (48) 3271-1025 foi disponibilizado para o atendimento de familiares de vítimas que buscam informações.

Laudo pericial sai em 30 dias

O laudo que vai apontar as causas do acidente com o ônibus da Catarinense na Régis Bittencourt será expedido em 30 dias a partir da data do acidente. Como houve morte, a perícia criminal esteve no local horas após o ônibus tombar.

De acordo com o perito, Marcos Serinolli, da Equipe de Perícia Criminal de Registro (SP), chovia muito e o ônibus estava virado, por isso foi feita uma vistoria preliminar e o veículo foi liberado.

— Não tinha condição de se periciar muita coisa — esclarece.

Nesta sexta-feira, dia seguinte ao acidente, o perito voltou ao local e concluiu o estudo. Segundo Serinolli o tacógrafo, aparelho que marca a velocidade do veículo, estaria com defeito e não teria feito a marcação.

— O tacógrafo é um problema. O disco estava totalmente em branco porque o aparelho não registrou a velocidade — finaliza.

Como foi:

O coletivo de número 2925 (Modelo: Paradiso 1550LD), saiu do Terminal Rodoviário Rita Maria, em Florianópolis, às 18h25min de quarta-feira, com destino ao Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo (SP).

O horário previsto de chegada na capital paulista era 6h25min de quinta. O veículo fez escalas em Balneário Camboriú e Itajaí, no Litoral Norte, e em Joinville, onde embarcaram mais passageiros e o coletivo seguiu viagem.

Por volta das 3h45min, o ônibus tombou numa ribanceira às margens do km 371 da rodovia Régis Bittencourt, no município paulista de Miracatu. Um passageiro do veículo morreu no local e outros 18 ficaram feridos.

A vítima foi Alécio Fimateli, 64 anos, que teria embarcado no ônibus em Balneário Camboriú. Os feridos foram encaminhados para hospitais da região, o Vale do Ribeira.
Relação dos passageiros
— Neide Aparecida Muniz Solano
— Joice Gonçalves
— Geruza Boing
— Aparecido Rodrigues
— Líbero De Lima
— João Marcos Pereira Gomes
— Vera Mari Raulino Bortolon
— Bruna Raulino Bortolon
— Carlos Augusto Rocha de Oliveira
— Bruna Galvão Huc
— Luis Carlos Santos
— João Marinho Monteiro Nunes
— Pedro Decker Codorico
— Alécio Fimateli (óbito)
— Daiane Zatta
— Antônia Rodrigues Vasconcelos
— Vitol Neris de Souza Júnior
— Ana Josefina de Souza
— Volnei Rama
— Fanelon Dias Silva
— André Felipe de Souza
— Jorge Fernando Suarez Robles
— Eve R. Maria
— Juarez Freire da Silva
— Philipe Didier
— Domingos da Silva Santos

Fontes: Jornal de Santa Catarina e Auto Viação Catarinense.

Nenhum comentário: