quinta-feira, 22 de abril de 2010

Crise na Busscar: Em todo o mês de abril apenas dois ônibus foram fabricados

Nesta véspera de feriado, a direção da Busscar Ônibus se reuniu e conversou com os funcionários da fábrica pedindo paciência, porém, de acordo com alguns funcionários, a empresa não apontou uma saída para a crise que vem enfrentando há um bom tempo. Diversas empresas que tinham até o fim do ano passado, chassi no pátio da Busscar, acabaram retirando-os de lá e encaminhando para outros fabricantes como Marcopolo, Irizar e Comil.

Com a esperança de notícias melhores, os funcionários ficaram frustrados, já que o tema que mais os interessavam eram o pagamento do 13º e a recuperação financeira da empresa, não foram discutidas, simplesmente foram deixadas fora da pauta.

FOTO: DIVULGAÇÃO

"A Busscar pediu paciência. Eles afirmaram que vão se recuperar da situação, mas não apontaram nenhuma solução", diz o presidente do Sindicato dos Mecânicos de Joinville e Região, João Bruggmann. "Eles afirmam que vão pagar, mas queremos saber como. Os funcionários nos disseram que, em todo o mês de abril, apenas dois ônibus foram fabricados. Como vão garantir o salário do próximo mês sem produção?", questiona o sindicalista.

O sindicato e a empresa têm uma reunião marcada para amanhã pela manhã, na Associação Empresarial de Joinville (Acij), para discutir o assunto. A conversa com os funcionários pode ser uma forma de evitar mais problemas com a Justiça. O atraso nos salários e benefícios dos ainda funcionários quase resultou em uma ação civil pública. Para evitar o processo, a Busscar entrou em contato com o Ministério Público do Trabalho (MPT) para rever a possibilidade de um acordo administrativo, rejeitado pela empresa em 2009.

Nenhum comentário: