quarta-feira, 14 de abril de 2010

Em dias de chuva, terminal rodoviário de Teresópolis se transforma em "piscinão"

Mesmo em dias de chuva fraca, os usuários do Terminal Rodoviário José de Carvalho Janotti tem que ficar atentos para não ficarem molhados enquanto aguardam os coletivos. O problema das goteiras em toda a extensão da área de embarque e desembarque é antigo e, a cada dia que passa, fica pior em um dos principais pontos de entrada e saída de turistas do município. Além das goteiras, os usuários reclamam de outros problemas, como a falta de relógios e televisões, buracos no calçamento da área de acesso dos coletivos e a falta de informações turísticas corretas.

Equipes de um jornal local foram ao terminal na manhã desta terça-feira, fazendo reportagem sobre o problema nas viagens para o Rio de Janeiro por causa do temporal naquela cidade. Durante a apuração da matéria, usuários e comerciantes locais pediram que fosse feita – mais uma vez – denúncia sobre a situação precária do terminal. E avistar os problemas mencionados pelos reclamantes não foi difícil. Aliás, é quase impossível não percebê-los.

O principal deles é a grande quantidade de goteiras por causa do antigo e furado telhado, além de uma telha quebrada após a queda de um funcionário quando justamente fazia reparos no local, há mais de um mês. Por conta disso, há várias “piscinas” na área de embarque e desembarque, impedindo a utilização de alguns bancos e causando ainda mais desconforto aos usuários. “Ficamos mais molhados aqui dentro do que do lado de fora”, brincou o aposentado Geneci Vieira, morador da localidade de Santa Rita.

A prefeitura de Teresópolis informou que já foi solicitado um projeto, já em fase de conclusão, de reforma e modernização das instalações da rodoviária. A previsão é que o processo licitatório tenha início nos próximos dias e que a obra seja iniciada até junho deste ano.

Com informações do Jornal O Diário

Nenhum comentário: