terça-feira, 20 de abril de 2010

Frota será prejudicada, diz Bogo (Joinville)

A decisão de Carlito Merss (PT) de não conceder reajuste no passe de ônibus irritou Moacir Bogo, porta-voz das empresas Gidion e Transtusa.

Em março, as empresas protocolaram um documento pedindo que a passagem custasse R$ 2,65. Na semana passada, o primeiro escalão da Prefeitura acenou com a possibilidade de conceder um aumento que ficasse entre R$ 2,50 e R$ 2,55, no máximo. Saindo de mãos abanando da negociação, e garantindo que não irão para a Justiça para conseguir o aumento, as empresas já avisaram que não terão dinheiro suficiente para manter a renovação da frota prevista para 2010.

O primeiro sintoma da decisão do prefeito já foi conhecido. Todo ano, as empresas buscavam comprar 35 veículos para manter a qualidade da frota. Este ano, as empresas já encomendaram dez ônibus, que entram em circulação no começo de maio. Mas a renovação irá parar por aí. Os outros 25 veículos não chegarão às ruas de Joinville. “Interromperemos o cronograma de renovação. A população perderá. Não vamos chegar nem perto de substituir a quantidade de ônibus necessários para manter a qualidade da operação”, avalia Bogo.

Outra consequência será o jogo duro que as empresas farão com os funcionários das empresas. Segundo Moacir Bogo, agora a negociação vai precisar ser mais severa. “Terão de entender que saímos sem nada da Prefeitura. Terão de entender que vamos precisar mudar a época de discussão do aumento dos funcionários de maio para janeiro”, argumenta.

Mesmo insatisfeito com o resultado das negociações, o empresário espera que a Prefeitura consiga cumprir o que prometeu, para compensar o que foi considerado uma perda financeira. “Eles prometeram atacar os pontos negros onde perdemos velocidade por causa dos engarrafamentos. Isso nos vai faltar na pontualidade. São fatores que acabam encarecendo a passagem e gerando desconforto para os passageiros. Caso cumpram o que prometeram, já será um grande avanço”, reforça.


Matéria: Gustavo Campos - SFS Ônibus Joinville.
Informações: Jornal A Notícia.

Nenhum comentário: