quinta-feira, 15 de abril de 2010

Parada de ônibus onde jovem morreu é novamente interditada em Porto Alegre

A parada de ônibus onde um jovem morreu na terça-feira foi mais uma vez interditada, hoje, após reunião do prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, com técnicos e dirigentes da CEEE, EPTC e Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov).

Segundo o prefeito, um poste dentro da parada estava energizado, porém, ainda não se descobriu o ponto de fuga de energia que ocasionou o choque. Fortunati assumiu a responsabilidade:

— Não podemos punir alguém de forma individualizada sem que a sindicância aponte. Isso é irresponsabilidade e não faremos. Estamos assumindo a responsabilidade, mas quero que a sindicância aponte tecnicamente o que aconteceu.

Segundo o prefeito, a parada de ônibus ficará fechada até que a situação seja resolvida. Amanhã, a partir das 10h, técnicos da prefeitura e da CEEE vão até o local tentar resolver o problema e descobrir o que causou a descarga elétrica.

A Polícia Civil investiga a possibilidade de homicídio culposo e aguarda laudo da perícia para apontar as responsabilidades. Segundo o Instituto Geral de Perícia (IGP), o laudo deve ser entregue até a próxima terça-feira.

Técnicos da EPTC continuam monitorando as paradas de ônibus da Capital. Além de 200 paradas fora dos corredores, que recebem energia elétrica, a programação de revisão inclui pontos das avenidas João Pessoa, Azenha, Bento Gonçalves, Osvaldo Aranha, Farrapos, Assis Brasil, Sertório, Terceira Perimetral e Baltazar de Oliveira Garcia.

Na manhã desta quinta-feira, duas paradas localizadas na Avenida Assis Brasil chegaram a ser fechadas para que o Departamento de Iluminação Pública (DIP) pudesse fazer a manutenção dos postes de iluminação que estavam energizados. Durante a tarde, as paradas foram liberadas para os usuários.

Nenhum comentário: