sábado, 17 de abril de 2010

Rodoviários do Município do Rio de Janeiro ameaçam parar todos os 8.600 coletivos no dia 26

A disputa por poder no Sindicato dos Rodoviários novamente ameaça deixar a pé os 3,4 milhões de passageiros de ônibus da capital. Um grupo dissidente liderado pelo desempregado Ronaldo Farias afirma que prepara outra paralisação para o dia 26. Na segunda-feira, o movimento surpreendeu a cidade ao impedir, sem aviso, a circulação de cerca de 1.600 ônibus, prejudicando mais de 120 mil pessoas. A pretensão é parar todos os 8.600 coletivos do Rio.

O grupo exige reajuste salarial de 15%, bonificação de 30% para motoristas que atuam como cobradores, entre outros benefícios. Mas um acordo coletivo homologado em março pelo Ministério Público do Trabalho estabelece aumento de 5% para a categoria. A Justiça do Trabalho considerou a greve ilegal.

O presidente do Rio Ônibus, Lélis Teixeira, alertou anteontem o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, e o de Transportes do Rio, Alexandre Sansão. O Batalhão de Choque já está de prontidão contra piquetes.

— A greve do dia 12 foi um aviso. No dia 26, a paralisação será geral. E queremos ser atendidos até o dia 21 — ameaça Ronaldo Farias, derrotado na eleição para presidente do sindicato, em 2008.

— A população será, mais uma vez, quem vai sofrer caso esta paralisação irresponsável seja realizada novamente — diz Alexandre Sansão.

O presidente do Rio Ônibus classificou o motivo dos dissidentes como infantil: — Isso é abusivo. O prejuízo maior é privar milhares de pessoas por um motivo pueril, uma briga de sindicato. Ninguém pode ser refém disso.

— Tem um grupo aí que quer briga, e rodoviários se aproveitando para se vingar dos desmandos das empresas — diz o vice-presidente do sindicato, Oswaldo Garcia

Também derrotado na eleição e acusado pelo sindicato, Sebastião José da Silva nega envolvimento com a greve.

Com informações do Extra

2 comentários:

luiz carlos aguiar disse...

A Empresa Transportes Vila Isabel,até hoje não pagou o uniforme de dezembro de 2009.É uma safadeza.Perguntados sobre o referido uniforme,a resposta é que qualquer hora vem.Depois,não querem que se faça grave.lumabor

PAULO ROBERTO disse...

SOU PAULO ROBERTO, ATUALMENTE MOTORISTA DE CAMINHÃO.
E QUERIA SABER COMO FICOU O ACORDO, E A PORCENTAGEM DO AUMENTO, PARA A CATEGORIA, POIS SEMPRE ERA NO MÉS DE MAIO.