sexta-feira, 28 de maio de 2010

Manifestação de estudantes termina em tumulto em Florianópolis


Seis manifestantes foram detidos na noite dessa quinta-feira durante um protesto de estudantes pela redução da tarifa de ônibus em Florianópolis. Houve tumulto entre os jovens e a Polícia Militar e vários estabelecimentos comerciais acabaram depredados.

Seis manifestantes foram detidos na noite desta quinta-feira durante um protesto de estudantes pela redução da tarifa de ônibus em Florianópolis Foto: Fabrício Escandiuzzi/Especial para TerraOs estudantes vêm protestando há cerca de três semanas contra um decreto que reajustou o preço das passagens em pouco mais de 7%. Nessa quinta, a manifestação vinha ocorrendo de forma pacífica pelas ruas centrais, mas acabou se transformando numa grande confusão quando os manifestantes tentaram furar o cerco realizado pelos policiais. Pelo menos 1,5 mil pessoas participavam do protesto, segundo os cálculos da Polícia Militar.
Houve muito corre-corre pela rua Felipe Schmidt, uma das mais movimentadas do centro da capital. Duas agências bancárias e uma loja tiveram as portas de vidro destruídas no tumulto. Sacos de lixo foram espalhados, caixas e lixeiras foram arrancadas e lançadas no meio da confusão. Vários muros e portas de lojas foram pichadas durante o ato.

A situação se acalmou depois que os jovens foram cercados por policiais numa praça de Florianópolis. Eles marcharam sob escolta até o terminal central de ônibus e encerraram o protesto. Entre os seis detidos, dois deles eram menores de idade. Todos foram levados para a Central de Polícia e liberados no início da madrugada, após assinarem um Termo Circunstanciado.
O tenente coronel Newton Ranlow criticou a ação dos estudantes e disse que não teria ocorrido abuso por parte dos policiais militares. "Permitimos que eles protestassem pelas ruas, mas o problema é que não há liderança e o manifesto se tornou uma grande ação de alguns baderneiros", disse. "Quase transformaram o centro de Florianópolis numa praça de guerra".

A situação entre estudantes e prefeitura vem se tornando mais tensa nos últimos dias. O Ministério Público de Santa Catarina emitiu uma recomendação de que a PM utilize "meios legais" para evitar o bloqueio de ruas do centro de Florianópolis durante as manifestações.

Para esta sexta-feira, um novo ato está marcado pelos estudantes na cidade vizinha de São José.

Com informações: Terra.
Foto:Fabrício Escandiuzzi.

Um comentário:

Anônimo disse...

Realmente falta melhorar muita coisa no transporte urbano de Florianópolis, mas tudo isso tem um custo. Não adianta querer o transporte gratuito só para ir desfilar todo dia no shopping ou passear à toa na praia, e grande parte dessa molecada aí só quer saber de quebra-quebra e confusão, além de ter carro próprio dado pelo papai...