quinta-feira, 13 de maio de 2010

Rodoviários de Belém, Ananindeua e Marituba param dia 17

Os rodoviários de Belém e Ananindeua fazem nova assembleia nesta quarta-feira (12) para reforçar a decisão tomada hoje pela manhã de entrarem em greve por tempo indeterminado a partir da 0h da próxima segunda-feira (17).

A paralisação foi decidida já que não houve acordo entre o Sindicato das Empresas de Ônibus (Setrans-Bel) e o Sindicato dos Rodoviários de Ananindeua e Marituba (Sintran) em relação ao triênio e à estabilidade sindical dos rodoviários.

A categoria também reivindica um reajuste de 12%, vale-alimentação no valor de R$ 350,00 e plano de saúde em vez do auxílio-clínica que os trabalhadores recebem.

Cerca de 30 linhas de ônibus devem participar da paralisação, que atingirá uma média de 200 mil pessoas nos dois municípios. Segundo Reginaldo Cordeiro, diretor jurídico do Sintran, a paralisação foi marcada apenas para a próxima segunda para que "a população seja avisada com antecedência e possa se preparar. Não queremos prejudicar ninguém, queremos que a população nos entenda. Para isso, vamos fazer uma carta aberta explicando nossos motivos", diz ele.

Ônibus da empresa Viação Forte, que atende os municípios de Belém e Ananindeua, sofreram represálias após a reunião ocorrida na tarde de ontem, quando os sindicatos não chegaram a um acordo. Trinta e um veículos da empresa foram atingidos em alguns pontos da cidade, com pedras e petecas, que estilhaçaram os vidros traseiros. O vandalismo acarretou a diminuição da frota que circula na cidade.

Com informações do Diário On Line.

Nenhum comentário: