sexta-feira, 25 de junho de 2010

Agrale desenvolve ônibus híbrido no Brasil

Enquanto o governo ainda está dividido em relação a um programa de incentivo aos veículos elétricos ou híbridos, a Agrale - empresa 100% brasileira, que produz veículos comerciais, chassi para caminhões, ônibus e tratores - apresentou ontem um ônibus com tecnologia híbrida desenvolvida no País. Se houver demanda, a empresa pode iniciar as vendas em 2011.

Chamado de Hybridus, o veículo é elétrico e a diesel, mas, ao contrário de algumas soluções já existentes no mercado internacional, o diesel não move o motor, apenas gera a energia para o motor elétrico. Em automóveis em circulação na Europa e nos Estados Unidos, o combustível fóssil passa a movimentar o veículo assim que a carga da bateria elétrica vence.

O Hybridus não tem bateria, equipamento pesado e com autonomia limitada, informa Ubirajara Choairi, gerente nacional de vendas de veículos da Agrale. O veículo utiliza sistema importado da Siemens alemã, com um ultracapacitor, equipamento que substitui a bateria, é mais leve, tem vida útil mais longa e é mais barato.

A redução em consumo é de 30% em relação a um veículo totalmente a diesel e as emissões diminuem na mesma proporção?, afirma Choairi. O custo do ônibus hoje seria de cerca de R$ 600 mil, o dobro do preço de um convencional. ?Sem incentivos governamentais não é viável?, admite Silvan Antônio Poloni, gerente regional de vendas da Agrale, que também defende legislação específica para esse tipo de veículo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nenhum comentário: