quarta-feira, 2 de junho de 2010

Lula avalia proposta do BNDES para recuperação da Busscar nesta quarta

As próximas horas vão ser acompanhadas minuto a minuto pelos donos de mais de 3 mil relógios. Amanhã, o presidente Lula discute com o chefe de gabinete da presidência, Gilberto Carvalho, uma proposta do BNDES para a recuperação da Busscar Ônibus.

Mas parte da conversa de amanhã já foi definidas hoje. Às 15 horas, a diretoria da empresa e representantes do trabalhadores encontram credores e técnicos do BNDES em uma reunião na sede do banco, no Rio de Janeiro.

Segundo o BNDES, o encontro deve contribuir para uma renegociação das dívidas da Busscar. Já o representante dos trabalhadores, Esbaldini Testoni, diz que para a empresa esta é uma oportunidade efetivar a liberação de recursos relativos ao projeto Guatemala. A operação, que consiste na exportação de 1.350 ônibus para o país, resultaria em US$ 115 milhões para a fabricante de carrocerias, que pretende receber antecipadamente cerca da metade do valor.

“Com o dinheiro, seria possível produzir os veículos, pagar os salários e dar início a uma recuperação, pois atrairíamos outros clientes. Teríamos produção garantida até o final do ano”, explica Testoni, que sabe da importância desta tarde, mas espera ansioso pela resposta do presidente.

Os dois momentos são aguardados pelos funcionários da Busscar. Eles estão prestes a entrar no segundo mês sem salários, ainda não receberam o 13º de 2009 e perderam o plano de saúde. Um grupo chegou a cogitar uma ida para Brasília, com o objetivo de acompanhar de perto as movimentações.

Ontem, cerca de três mil trabalhadores, das unidades de Joinville e Rio Negrinho, ouviram os agradecimentos do presidente da Busscar, Cláudio Nielson, pela cooperação no momento de dificuldade. A diretoria não apresentou um cronograma de pagamentos.

Com informações do jornal A Noticia

Nenhum comentário: