quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Consórcios do Rio têm as melhores propostas para licitação de ônibus

FOTO: REPRODUÇÃO DE TV

A licitação para escolher as empresas de ônibus que vão rodar nas novas linhas em todo o município do Rio já está na reta final. A prefeitura informou, nesta terça (24), que as melhores propostas foram apresentadas por quatro consórcios, que reúnem 40 companhias que já operam na cidade.

De acordo com a prefeitura, outros dois consórcios, liderados por grupos de São Paulo, participam do processo. Até o fim do ano, as empresas vão se tornar concessionárias do serviço, tendo direitos e obrigações, como aumentar o conforto dos passageiros. Toda a frota terá que ser modernizada até as Olimpíadas de 2016.

A Secretaria municipal de Transportes faz um estudo para saber em que locais os ônibus deverão passar, o tempo previsto para as viagens e em que regiões as linhas vão aumentar ou diminuir. Ainda segundo o órgão, independentemente do resultado da licitação, o Bilhete Único deve ser implantado nas linhas municipais até o fim do ano.

Entenda a licitação 

Os consórcios disputam a concessão para operar linhas de ônibus pelo prazo de 20 anos. A cidade foi dividida em quatro lotes: Zona Sul e Tijuca, Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá, Zona Norte e Zona Oeste. A região do Centro não foi licitada por ser área de operação comum a todas as empresas. 

Nos últimos 20 anos, foram feitos muitos flagrantes de sufoco e sofrimento dos passageiros. Com a prometida redistribuição da frota, a Zona Oeste ganharia mais ônibus, enquanto haveria uma redução em bairros onde, atualmente, há ônibus sobrando. A comissão de licitação já analisa as propostas feitas pelos interessados.

Com a licitação, empresas que há mais de 50 anos ganharam permissão para explorar os ônibus vão se tornar concessionárias, com direitos e obrigações. “Vai passar a haver um contrato, ou seja, as regras vão estar mais claras. Na hora que a regra está clara, o poder concedente - ou seja, a prefeitura - pode cobrar e punir aquele que não cumprir com as regras”, disse, no dia 16 de junho, o prefeito Eduardo Paes.

Mais conforto 
Para aumentar o conforto dos passageiros, o edital determina que as empresas vencedoras terão que modernizar toda a frota até 2016 e respeitar limites estabelecidos para o número máximo de passageiros nos ônibus e tempo previsto para as viagens. 

A empresa tem a obrigação de respeitar o contrato e tratar bem o passageiro. O poder público tem a obrigação de fiscalizar o funcionamento do sistema. Os vencedores da licitação devem ser anunciados ainda este mês. 

Com informações da TV Globo e Prefeitura do Rio de Janeiro

Nenhum comentário: