quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Terminal do Cabral em Curitiba ainda continua sem iluminação

Além dos transtornos causados pela obra, não há luz nos corredores e túneis que integram os dois lados do terminal. Para embarque e desembarque, a única luz disponível é a dos ônibus.


As obras de ampliação do Terminal do Cabral estão causando transtornos para os passageiros que passam diariamente pelo local. A reforma era necessária, porque já não havia mais espaço para abrigar os 80 mil passageiros diários, mas o atraso no cronograma e a falta de iluminação têm atrapalhado os usuários. 

FOTO: IGOR SPANGER - DIVULGAÇÃO
Foto: DivulgaçãoSegundo o telejornal Bom Dia Paraná, da RPCTV, depois de seis meses de obra, um lado do terminal que foi ampliado já está pronto e deveria começar na funcionar na segunda-feira (23). No entanto, uma porta da estação tubo quebrou e a previsão é de que o novo lado comece a ser usado nesta terça-feira (24).

Um dos maiores problemas para os passageiros é a falta de iluminação. À medida que o dia vai escurecendo, fica mais difícil para os passageiros enxergarem por onde andar dentro do terminal. A guarita de segurança e as escadas, que dão acesso ao túnel que integra os dois lados do terminal, não têm luz. Para embarcar e desembarcar, a única iluminação disponível é a que vem de dentro do próprio ônibus. As principais reclamações feitas pelos passageiros ouvidos pela reportagem foram em relação à segurança e a preocupação com assaltos. 

Com informações da RPCTV - Rede Globo

2 comentários:

Ana disse...

se fosse só a iluminação...moro na frente o terminal e não cosigo atravessar nas horas de "rush". Passar de carro no cruzamento é uma aventura. Batidas, freiadas e buzinas...uma loucura. E para piorar não estão respeitando a escola de especiais que tem na frente...quanto descaso!!!

Carlírio Neto disse...

Saudações


Acredito que estas obras poderiam ter causado menos alvoroço e problemas, com os seus cronogramas sendo levados mais à sério. Contudo, o que se vê especialmente nas horas de "pico" são problemas atrás de problemas...

Uma eventual casualidade até pode ocorrer ( como o citado na postagem ), contudo não se pode haver acúmulo das mesmas, o que acarretará apenas na desordem do local.

Todavia, a reforma se faz necessária, e sensíveis ( e sumariamente importantes ) melhorias por conta dos trabalhos feitos no Terminal do Cabral já podem começar a ser percebidos.

A melhor pergunta na realidade é: será que a população irá zelar pelo espaço ( que é dela ) após a reforma?

Até mais!