sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Ônibus que matou torcedora era do Corinthians, diz polícia

A jovem de 21 anos que morreu na madrugada da última quarta-feira (1º) na comemoração do centenário do Corinthians no vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, foi atropelada pelo ônibus que trazia os jogadores do Corinthians. A informação, segundo a Secretaria de Segurança Pública de SP, está no boletim de ocorrência registrado sobre o acidente, que aconteceu na esquina da rua Líbero Badaró com o viaduto do Chá.

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial da Sé. Segundo as amigas da vítima, o atropelamento aconteceu após uma confusão na chegada do ônibus, quando ela foi empurrada e caiu embaixo do veículo, que passou por cima dela. A garota ainda foi socorrida e levada para a Santa Casa de Misericórdia, mas não resistiu aos ferimentos.

A assessoria de imprensa do Corinthians não quis dar detalhes sobre o caso e afirmou que vai se pronunciar oficialmente até o final desta quarta-feira através de nota.

O delegado responsável pelas investigações requisitou que seja realizado uma perícia no local do acidente. O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. 

O Corinthians informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o motorista do ônibus que atropelou uma jovem de 21 anos após o término da festa dos 100 anos do time, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, não percebeu o acidente. O clube disse que apura o ocorrido, mas informou que as informações que têm até o momento são de que Amanda Ferraz Geremias teria sido empurrada e se chocou com a roda traseira do coletivo, que levava os jogadores do time. Amanda morreu no hospital após o atropelamento.

O Corinthians acredita que não houve omissão do motorista. O clube disse que o ônibus está intacto e que estava sendo escoltado por dois carros da polícia, que não pararam o coletivo quando houve o acidente.

Com informações da Rede Record e AE

Nenhum comentário: