segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Busscar paga o 13º salário após dez meses de atraso

Depois de dez meses de atraso, 3,1 mil funcionários que trabalhavam na Busscar no final do ano passado estão recebendo a primeira parcela do 13º salário de 2009. Após seis meses sem nenhuma remuneração, o dinheiro deu uma ponta de esperança para quem já estava desacreditado. “Salvou milhares de pessoas. Na situação em que a gente está, já nos dá um ânimo”, diz o montador de componentes Nivaldo Sena, que trabalha há seis anos na empresa. O operário foi a uma agência assim que ela abriu e já tratou de sacar o valor. “Vai para pagar a prestação do carro que está vencendo.”


A empresa enviou às agências do Itaú as ordens de pagamento para os funcionários que não aderiram ao plano de demissão. Quem ainda não retirou o valor deve se dirigir a um caixa com o CPF e um documento com foto. Somente o trabalhador pode fazer o saque.

Segundo o presidente do Sindicato dos Mecânicos, João Bruggmann, a entidade está trabalhando para que este mês os funcionários tenham outras boas notícias.

FOTO: DIVULGAÇÃO
Foto: Divulgação“O sindicato estava negociando e o dinheiro saiu agora, com outro diálogo que abrimos com uma comissão de trabalhadores provisória eleita há quase três semanas. Sabemos que ainda é pouco, mas é a metade do 13º que ninguém mais acreditava receber”.

Para o pagamento, foram liberados R$ 2,5 milhões, conquistados por meio da alienação de três terrenos ao BicBanco. Além do dinheiro destinado aos trabalhadores, a Busscar recebeu R$ 1,5 milhão. O dinheiro está sendo usado para compra de matérias-primas para finalizar a produção de 25 ônibus. A expectativa é de que a próxima parcela do 13º seja paga até o dia 11. Os empregados esperam pela venda da Tecnofibras que pode regularizar a situação dos salários atrasados desde abril.

No início da semana, o sindicato vai conversar com a assessoria jurídica para tentar uma solução para os 930 trabalhadores que aderiram ao plano de demissão e que pela ordem judicial teriam direito à primeira parcela do 13º. A empresa alega que este valor já está incluído na rescisão.

Com informações do Diario Catarinense

Nenhum comentário: