terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sistema de transporte de Curitiba pode estar a beira do colapso


 Um dos sistemas de transportes mais importantes do país, que já foi referência para outras cidades vem sendo alvo de críticas nos últimos meses. Estaria Curitiba a beira de um colapso no transporte? A afirmação vem de um rodoviário da cidade que terá sua identidade preservada. De acordo com o motorista, muitas das reclamações sobre velocidade não são reais, já que o sistema de velocidade máxima é controlada nos ônibus da cidade, onde os veículos segundo ele não passam de 60km/h.

FOTO: RODRIGO CARVAS - DIVULGAÇÃO
Foto: Divulgação
Ainda segundo o rodoviário que é motorista na cidade, as tabelas de horários estão sendo mal confeccionadas, com horários apertados, obrigando os motoristas a acelerar o tempo de viagem, em alguns casos causando acidentes já noticiados aqui na Revista do Ônibus. Ainda de acordo com o rodoviário, muitos motoristas estão se afastando do serviço devido ao tenso trabalho estressante, sobrecarregando todos, já que de acordo com o rodoviário a inclusão de novos profissionais ocorre de forma lenta.

Acidentes constantes, veículos velhos e com falta de manutenção, além de inúmeros assaltos e pequenos furtos vem deixando o sistema com baixa credibilidade na cidade. Outro fator que vem deixando o trânsito lento é o crescente número de veículos nas ruas da Curitiba, prejudicando quem precisa utilizar os ônibus, já que os coletivo enfrentam trânsito lento principalmente nas linhas centrais. 

Fonte: Revista do Ônibus

4 comentários:

AFD EXPRESS disse...

Na verdade o povo reclama de barriga cheia,o transporte curitibano vive uma das melhores fases hoje em dia,só nesse ano foram entregue ao sistema curitibano mais de 400 veículos novos para o transporte...O problema é que o povo quer que as empresas coloquem onibus descartáveis,onde utilizam apenas em uma viagem e jogue fora...

Carlírio Neto disse...

Saudações


Essa é a opinião de um motorista, correto? Sinceramente, nem tudo que foi descrito na postagem pode ser colocado ou evidenciado como sendo verdadeiro...

Hoje, a frota de transporte coletivo curitibana está sofrendo uma significante alteração, para a melhor.

Problemas ocorrem, evidentemente. Ônibus cheios nos horários de pico, e atrasos por conta do trânsito ( especialmente na área central da cidade ), são dois ótimos exemplos.

Contudo, devo concordar com o "AFD EXPRESS", pois a população reclama demais às vezes ( e pouco auxilia na conservação do que tem ). E, antes que alguém indague se sou ou não usuário de transporte coletivo, o faço duas vezes por dia, seis vezes na semana ( às vezes, três vezes ao dia ).

Sistema de Curitiba à beira do colapso? Está longe, muito longe disso...

Até mais!

Até mais!

Anônimo disse...

Como USUÁRIO do sistema de transporte de Curitiba, concordo com a opinião do motorista, relatada acima.
Vejam como é gostoso fazer baldeção nos tubos da Pça Eufrásio Correia nos horários de pico! Vejam os biarticulados apinhados, das 07 hs da manhã às 19 hs, à noite! Vejam o grande número de graves acidentes envolvendo coletivos na cidade! Vejam o biarticulado que pegou fogo hoje, no Capão da Imbuia! Saiam dos seus carros, dos seus escritórios, das suas casas confortáveis, e vejam a REALIDADE!

Carlírio Neto disse...

Saudações


Como salientei em minha opinião anteriormente, o motorista tem as suas razões ( porém, ao meu ver, não são totais ).

E, como usuário diário do transporte coletivo de Curitiba/PR, digo que o sistema não está a beira de um colapso. Não tenho a intenção de mudar minha opinião ( ao menos, não por hora ).

E acidentes ocorrem mesmo. Lastimável? Sim, e muito.

Contudo, o que está na hora é das empresas notarem que existe a necessidade urgente de flexibilizarem os horários de trabalho do profissional motorista de ônibus. Com melhores condições, com certeza este profissional trabalhará muito melhor...

Além disso, ônibus cheio sempre existiu e, infelizmente, tão cedo não deixará de existir...

Até mais!