quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Fortaleza: Entidades discutem tarifa de transporte público

Técnicos da Prefeitura analisam a proposta dos empresários para retomar as negociações na próxima sexta-feira (18).

Empresários de ônibus, que reivindicam um reajuste de 22% na tarifa de transporte público, foram recebidos novamente pela Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF). Na tarde desta terça-feira (15), técnicos do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), além do coordenador de Participação Popular da PMF, Elmano Freitas, estiveram reunidos para discutir o assunto.

Durante o encontro, os donos das empresas de ônibus reforçaram a proposta de reajuste da tarifa para R$ 2,20, alegando que estariam com as contas deficitárias devido ao aumento de custos com peças, combustível e ainda por conta do reajuste salarial de 7% concedido aos trabalhadores do setor pela Justiça do Trabalho em 2010. Naquele ano, os empresários já reivindicavam aumento da tarifa para R$ 2,00, mas não foram atendidos.

Na reunião, também foram apresentados percentuais de reajustes obtidos em cidades com sistema integrado e do mesmo porte de Fortaleza, que podem auxiliar como referencial comparativo. 

Em análise

Segundo o presidente da Etufor, Ademar Gondim, os técnicos ainda estão analisando a planilha de cálculos apresentada pelo Sindiônibus. Portanto, as negociações serão retomadas na próxima sexta-feira (18), às 11 horas, na sede da empresa. "Devemos concluir o estudo ainda esta semana para que a prefeita Luizianne Lins tenha todos os elementos para tomar a sua decisão", garante.

Esse estudo será aprofundado e deverá atender a determinações da prefeita, que garantirá os avanços conquistados na gestão Fortaleza Bela, como o passe livre para pessoas com deficiência, a meia estudantil ilimitada, a integração temporal e a tarifa social, dentre outros. 

De acordo com Elmano Freitas, esses direitos não estão em discussão. "Nosso desafio é fazer um equilíbrio entre um aumento de custo, que é real, e a manutenção da passagem de Fortaleza como a mais barata do País dentre as cidades com sistema integrado e de mesmo porte", defende. Cabe, portanto, à Prefeitura continuar preservando o interesse da população, ampliando cada vez mais o acesso ao transporte público.

Fonte: Vermelho

Nenhum comentário: