sábado, 3 de novembro de 2012

Investimento em mobilidade na capital paranaense

1 comentários

Destacado por priorizar os transportes públicos com corredores de ônibus do tipo BRT – Bus Rapid Transit e com estações-tubo que permitem o embarque em nível e oferecem mais conforto para o passageiro que aguarda a condução, o sistema de Curitiba e Região Metropolitana precisa passar por ações de modernização.

 

Entre as prometidas pelo poder público, estão avanços tecnológicos para informações aos passageiros e controle do sistema.

 

Até 2014, ano da Copa do Mundo, Curitiba, que é uma das cidades-sede de alguns jogos, vai investir R$ 60 milhões em soluções como GPS nos veículos, salas de controle operacional e semáforos com sensores que identificam a passagem dos ônibus.

Haddad vai “herdar” reajuste da tarifa

0 comentários

Valor de R$ 3,00 foi segurado por Gilberto Kassab no ano de eleição. Cidades do ABC Paulista devem ter reajustes também até o início de 2013

 

Vários prefeitos em diversas localidades do País “herdaram” um presente nada bom para o início dos seus mandatos. Eles terão, logo nos primeiros meses, de aplicar um remédio nada agradável: aumentar as tarifas de ônibus para equilibrar os gastos e as receitas dos sistemas.

 

E, em muitos casos, o eleitor/cidadão/passageiro pode preparar o bolso. Os aumentos não devem ser pequenos.

 

Isso porque, em ano de eleição, muitos prefeitos, para conseguirem se manter no cargo ou colocarem seus sucessores, congelaram em 2012 os reajustes.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Busscar encerra produções

0 comentários

Na manhã desta sexta-feira (28), a diretoria do Grupo Busscar, em Joinville, reuniu os funcionários para explicar os motivos da falência e o  fechamento da empresa. A falência do Grupo, que é composto por oito empresas, foi decretada na tarde de quinta-feira (27) pelo juíz Maurício Cavallazzi Povoas.

A sentença estipulou  o prazo de 90 dias anteriores à data de protocolo da ação de recuperação judicial na Justiça, como data inicial da falência. Com a decisão, a empresa já suspendeu todas as atividades.

A partir de agora, fica proibido qualquer ato de disposição ou oneração de bens da empresa sem autorização judicial.  O Instituto Rainoldo Uessler foi nomeado para cuidar da administração  judicial da falência, que deverá prestar compromisso e apresentar os relatórios necessários. 

O juiz determinou, ainda, o lacre de cinco das empresas do grupo. São elas Busscar Ônibus S.A., Bus Car Investimentos e Empreendimentos Ltda., Buscar Comércio Exterior S.A., Lambda Participações e Empreendimentos S.A., Nienpal Empreendimentos e Participações Ltda.

Ele autorizou a continuação provisória das atividades das empresas Tecnofibras HVR Automotiva S.A., mediante fiscalização do administrador judicial, e da Climabuss Ltda., onde as atividades continuarão por 30 dias. Depois deste prazo, o administrador judicial da falência apresentará relatório indicando a viabilidade ou não da continuidade das atividades. Cabe apelação a instâncias superiores.

O grupo Busscar é composto pelas empresas Busscar Ônibus S.A., Bus Car Investimentos e Empreendimentos Ltda, Buscar Comércio Exterior S.A., Lambda Participações e Empreendimentos S.A., Nienpal Empreendimentos e Participações Ltda., TSA Tecnologia S.A., Tecnofibras HVR Automotiva S.A. e Climabuss Ltda., todas administradas pelos sócios-diretores Claudio Roberto Nielson e Fabio Luis Nielson.

Com informaçoes: G1.com

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Caminhão e ônibus se envolvem em acidente grave no Centro de Florianópolis

0 comentários

Um caminhão e um ônibus articulado da empresa Canasvieiras se envolveram em um acidente por volta das 6h desta quinta-feira na Rua Frei Caneca, próximo ao cruzamento com a Avenida Mauro Ramos, no Centro de Florianópolis. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas, segundo o Corpo de Bombeiros.

Quatro viaturas de resgate do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para atendimento e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência também foi acionado. Ainda não foram divulgadas as identidades das vítimas.
Da janela do ônibus se observa a gravidade do acidente:imagem 2
Crédito: Guto Kuerten/Agencia RBS

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Busscar propõe novo plano para quitar dívida com os trabalhadores

0 comentários

A Busscar apresentou na quinta-feira nova proposta para o pagamento das dívidas trabalhistas. A maior parte da quitação dos R$ 115 milhões devidos seria feito por meio do pagamento em ações. Os trabalhadores terão direito a 12% da companhia.

A mudança ocorreu em função da determinação do juiz Maurício Cavalazzi Povoas, para que a Busscar ajustasse o plano de recuperação judicial. O principal questionamento era em relação à quitação dos créditos trabalhistas.

Inicialmente, a empresa propôs acerto em 36 meses, enquanto a lei prevê um ano. Agora, os credores terão carência de seis meses, receberão um sexto do dinheiro nos seis meses seguintes e o valor restante será convertido em ações, que podem ser negociadas como o portador preferir.

A proposta foi protocolada na 5ª Vara Cível. O presidente Cláudio Nielson deixou claro que as ações não tornam os funcionários responsáveis pela dívida.

— A modificação do plano prevê a quitação legal no prazo citado pelo juiz e abre a possibilidade de os credores serem sócios da companhia. Quem não quiser, tem a opção de recompra obrigatória das ações pela Busscar, recebendo seus créditos em dinheiro—, garante.

Segundo o advogado da empresa, Euclides Ribeiro S. Junior, foi uma negociação com os trabalhadores.

— Com esta proposta, percebemos a aceitação de cerca de 70% deles—, afirma.

O advogado diz que não houve conversa com o Sindicato dos Mecânicos porque a entidade fez exigências que inviabilizavam o pagamento dentro da realidade do fluxo de caixa.

O presidente do Sindmecânicos, Evangelista dos Santos, diz que a entidade desistiu de conversar há algum tempo. 

— Não tinha clima, nem possibilidade de acordo.

Quanto à nova proposta, ele tenta ser otimista. 

— É um cenário melhor do que tínhamos antes, com as debêntures. Mas, de onde virá o dinheiro caso a maioria dos trabalhadores queira que a Busscar recompre as ações?

O sindicalista destaca que a proposta, defendida no início do processo de recuperação, pode trazer vantagens aos trabalhadores, já que dará voz ativa na empresa.

As questões apontadas no documento entregue ontem à Justiça serão debatidas após o novo juiz do caso, Gustavo Marcos de Farias, assumir a 5ª Vara Cível em 15 dias.

— O que queremos é o que a Lei de Recuperação Judicial prevê. O novo juiz deve avaliar as questões legais, assim como fez o doutor Maurício, antes de começarmos novas conversas—, diz Santos.

O futuro da empresa deve ser definido na continuação da assembleia de credores, em 7 de agosto, no Centreventos.

Principais alterações:

- Desconto médio de 15% para multas e outras punições. Salários atrasados, férias, verbas rescisórias e FGTS serão pagos integralmente.
- Carência de seis meses para o início dos pagamentos.
- Junto com o pagamento da 6ª parcela, haverá um desconto para conversão e o recebimento de ações preferenciais da Busscar, que dará quitação do crédito trabalhista.
- Os novos acionistas não terão responsabilidade sobre o passivo.
- As ações são resgatáveis. Os funcionários poderão obrigar a empresa a recomprá-las. Os créditos convertidos ao saldo original antes do recebimento da ação. O restante será pago em até 30 meses com uma parcela mínima de R$ 400,00.
- Se o controle acionário mudar, os sócios minoritários têm o direito de venda de suas ações pelas mesmas condições dos majoritários.
- Se houver interesse de compra do controle acionário da Busscar por investidores, os acionistas têm obrigação de venda conjunta.
- Os pagamentos dos funcionários da Tecnofibras e da Climabuss permanecem sem alteração.

Garantia

- No caso de falência, o crédito trabalhista retornará à condição anterior à recuperação judicial, descontados os valores recebidos
- Se o INPC for maior que 5%, a diferença será incorporada ao saldo devedor.
- A Busscar manterá a reserva de imóveis que responderão prioritariamente pelas obrigações da classe trabalhista.

Fonte: A Notícia

Faltam 50.000 motoristas de caminhões e ônibus no Brasil

0 comentários

As imagens de longas filas de pessoas nas garagens de ônibus e caminhões em busca de uma vaga de emprego estão ficando cada vez mais raras. A constatação é das empresas, dos sindicatos das categorias e foi dimensionada pela CNT – Confederação Nacional dos Transportes.

De acordo com o órgão, há uma carência de pelo menos 50 mil motoristas profissionais para transporte de passageiros e de carga. Para tentarem evitar que essa carência se torne um problema ainda maior, tanto a CNT, como sindicatos e empresas de ônibus ou transportadoras de carga criam programas de capacitação interna e de crescimento na carreira, para formarem profissionais de outros setores nas companhias para serem motoristas.

Os motivos para que a profissão de motorista, que antes despertava tanto interesse, não ser mais atraente são vários. A remuneração é considerada baixa pela responsabilidade do serviço, nível de cobrança e desgaste.

Há casos de motoristas de caminhão que acabam recebendo em torno de R$ 1000 em um mês.

Muitos, mesmo pertencendo a empresas com frota considerável, acabam tendo de fazer longas viagens com poucos intervalos de descanso e ficam expostos à problemas de saúde e maiores riscos de acidente.

Recentemente, entrou em vigor a lei que regulamenta o trabalho dos motoristas. Entre uma jornada de trabalho e outra durante um dia, o intervalo mínimo tem agora de ser de 11 horas, podendo ser dividido entre nove horas e mais duas horas. O motorista não pode dirigir por mais de quatro horas consecutivas sem um descanso de meia hora. Esse período pode ser prolongado para cinco horas, para o motorista achar um local seguro para estacionar. As refeições devem ser de uma hora. Na semana, o período total de descanso tem de ser de 35 horas. Mas os profissionais acreditam que, mesmo eles tendo de colaborar com essa lei, na prática, pouco vai mudar.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Belém ganha primeira estação tubo do sistema BRT

0 comentários

A Prefeitura de Belém (PMB) começou a instalar nesta quinta-feira (5), na Avenida Almirante Barroso com a Travessa Perebebuí, a primeira das vinte e três estações de embarque e desembarque de passageiros do projeto BRT (Ônibus Rápido). A instalação de toda a estação deve ser concluída em até 20 dias. 

FOTO: ADRIANO MAGALHÃES - DIVULGAÇÃO PREFEITURA DE BELÉM 
Foto: Divulgação
Segundo Leonardo Lopes, coordenador de Engenharia da Unidade de Gerenciamento de Projetos Estratégicos da PMB, as estações são compostas por duas estruturas metálicas em formato de tubo, revestidas por vidro e com ambiente refrigerado. Cada estrutura da primeira estação mede 17,18 metros de cumprimento e 2,5 metros de diâmetro e tem capacidade para abrigar até 75 passageiros. 

O primeiro passo para a instalação da primeira estação é a afixação das estruturas metálicas, que em seguida recebem revestimentos de vidro, sinalização e um sistema de refrigeração. 

O engenheiro Leonardo explica que, as estações têm escada e rampa para acesso de passageiros e catracas, mas não há assentos, já que o tempo de permanência em cada estação será mínimo. As estações estão sendo confeccionadas em Curitiba (PR), onde foi implantado um dos mais eficientes e modernos modelos de BRT do Brasil. 

O projeto prevê três estações. Uma no bairro de São Brás, outra no Entroncamento e a terceira em Icoaraci, distrito de Belém. O sistema deverá atender toda a Região Metropolitana de Belém (RMB). Ao todo serão 20 quilômetros de pistas monitoradas por um Centro de Controle Automatizado. 

Com informações da Tv Liberal e Prefeitura de Belém

Tarifa de ônibus de Ilhéus aumentará no dia 12

0 comentários
Os moradores de Ilhéus no sul da bahia, terão que pagar mais caro para viajar nos ônibus municipais. A prefeitura da cidade, já anunciou o reajuste na tarifa do transporte coletivo que entrará em vigor a partir de zero horas do próximo dia 12. A tarifa que hoje é cobrada em R$ 2,20 passará para R$ 2,40.

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima, informa que o reajuste no preço da tarifa do transporte, atendeu o Conselho de Transportes do Município, e aprovado pela Câmara. Desde 17 de março de 2011, a tarifa do transporte não sofria aumento.

Fonte: Revista do ônibus

TRT mantém liminar que obriga funcionamento de 60% da frota de ônibus em Porto Velho

0 comentários
Em audiência de Dissídio Coletivo de Greve realizada na tarde de segunda-feira (9) no Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (Rondônia e Acre), a desembargadora-presidente, Vania Abensur, manteve liminar concedida no sábado (7) que obriga o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Coletivo Urbano, Escolar, Metropolitano e Afins de Passageiros no Estado de Rondônia (Sitetuperon) a garantir o funcionamento de 60% da frota de ônibus em funcionamento e número de motoristas e cobradores necessários ao atendimento da população de Porto Velho.

A decisão visa garantir o atendimento normal dos usúários de ônibus nos horários de pico, das 05h30 às 08h30; das 11h30 às 14h; e, das 17h às 19h30. Os horários que não são considerados de pico deverão ser mantidos em funcionamento 40% dos ônibus.

A greve estava prevista para ser iniciada nesta segunda-feira (9), mas a liminar foi concedida em favor do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Porto Velho (SET), que havia pedido à Justiça a decretação da abusividade do movimento grevista e teve a solicitação rejeitada.

Caso a determinação seja descumprida pelos trabalhadores, o Sitetuperon deverá pagar multa diária de 5 mil reais, revertida em favor do Fundo de Amparo dos Trabalhadores (FAT). "A Justiça Trabalhista não está impedindo o direito constitucional dos trabalhadores de fazer greve e, sim, garantindo à população a prestação dos serviços tido como essenciais", explicou a desembargadora durante a audiência, ao reconhecer na liminar que durante a comunicação de deflagração de greve feita pelo Sitetuperon ao SET, não foi estabelecido o percentual de trabalhadores e de ônibus para manutenção do atendimento à população.

Na ocasião, Vania Abensur redesignou a audiência para outra data, considerando que no mesmo dia as partes participariam ainda de uma mediação no Ministério Público do Trabalho. Segundo a presidente do TRT, é preciso esgotar as possibilidades de negociação antes de se chegar ao Judiciário, para pleitear uma medida extrema.

Reivindicações

Os empregados pedem reajuste salarial de 13%, o retorno do horário de trabalho sem intervalo, a concessão de adicionais de insalubridade (20%) e periculosidade (30%), a remuneração das horas extraordinárias em 75%, nos dias normais, e 110%, nos domingos e feriados, além do vale alimentação.

As empresas alegam que desde fevereiro de 2011 estão sem reajustes nas tarifas, enquanto os trabalhadores receberam três aumentos salariais, num total de 21,39%, considerado superior aos 13% da tarifa, como também afirmam que não possuem condições de atender às reivindicações dos trabalhadores por causa das dificuldades da situação econômica.

Fonte: impactorondonia.com

Número de passageiros cresce em São Paulo e frota dimunui

0 comentários
A quantidade de passageiros de ônibus transportados pelo sistema municipal de São Paulo cresceu este ano, de acordo com a SPTrans – São Paulo Transportes, que gerencia os serviços na Capital Paulista. Em relação aos primeiros quatro meses do ano passado, a variação foi de 0,7%.


Neste período de 2012, a sistema registrou 947 milhões de pessoas usando ônibus municipais. O número é 3% maior que os 921 milhões de 2009.

A frota de ônibus entre junho deste ano e junho do ano passado teve uma pequena queda, passando de 15.033 veículos para 14.972 ônibus.

Apesar de a redução ser considerada pequena, com o aumento do número de passageiros, ela significa menor oferta de vagas no sistema de ônibus.

CORREDORES DE ÔNIBUS:

A situação dos corredores de ônibus de São Paulo, muitos se limitando a apenas serem faixas que não oferecem mais eficiência aos ônibus, como ocorre com o Transoeste do Rio de Janeiro, o Corredor ABD, do ABC Paulista, e da rede de Curitiba, apresenta dados que variam de acordo com situações pontuais.

Em comparação aos quatro primeiros meses do ano passado, no mesmo período de 2012, a demanda geral dos corredores caiu 2,41%.

A queda foi puxada pela situação do corredor Campo Limpo / Rebouças / Centro.

A demanda nesta ligação foi reduzida em 20,71% no quadrimestre por conta do prolongamento da linha 4 Amarela do Metrô, que absorveu uma parte da demanda dos passageiros que saíam da zona Oeste, e da conexão desta linha com o serviço 9 Esmeralda da CPTM.

Pelo transporte por trilhos ser mais rápido muita gente migrou para o sistema.

O corredor, no entanto, é considerado importante por passageiros entrevistados numa sondagem. Mais da metade dos que migraram para o metrô dizem que eventualmente ainda usam o corredor como opção quando a linha do metrô está superlotada.

Outros passageiros, principalmente os que fazem deslocamentos menores vêem vantagens no corredor por julgarem perder tempo nas estações lotadas.

No outro extremo dos números, o corredor de ônibus Inajar – Rio Branco – Centro registrou alta no número de passageiros de 13,38% por conta de várias linhas do sistema local servirem apenas até este corredor.

A variação entre os quatro primeiros meses de 2011 e 2012, nos corredores de ônibus de São Paulo é bem diferente entre os trajetos:

- Inajar / Rio Branco / Centro: +13,38%
- Paes de Barros: + 4,67%
- Pirituba / Lapa / Centro: + 1,98%
- Jardim Ângela / Guarapiranga / Santo Amaro: + 0,48%
- Expresso Tiradentes: – 1,35%
- Vereador José Diniz / Ibirapuera / Santa Cruz: – 3,26%
- Parelheiros / Rio Bonito / Santo Amaro: – 4,16%
- Santo Amaro / Nove de Julho / Centro: – 7,02%
- Itapecerica / João Dias / Santo Amaro: – 8,64%
- Campo Limpo / Rebouças / Centro: – 20,71%

Os passageiros reconhecem a importância dos corredores, mas pedem vias melhores para os ônibus. Em todo o ano passado, o sistema de ônibus municipal transportou 2 bilhões e 940 milhões de passageiros. A maioria pede mais estrutura para os ônibus.


Corredores com pontos de ultrapassagem nas paradas, para evitar filas de coletivos, sistema de pré-embarque, pelo qual o passageiro já paga a passagem na estação antes de o ônibus chegar, e embarque em nível, com o piso da estação na mesma altura do assoalho do ônibus, tornariam os corredores ainda mais atrativos e as viagens mais rápidas e confortáveis.

Fonte: Blog Ponto de ônibus

segunda-feira, 19 de março de 2012

Canasvieiras adquire 3 unidades Viale BRT

0 comentários
 
As equipes da empresa Canasvieiras e Secretaria Municipal de Transportes Mobilidade e Terminais (SMTMT) estiveram no dia 29 de fevereiro de 2012, na unidade fabril de Ana Rech, empresa MARCOPOLO SA, para inspeção técnica dos novos veículos articulados que serão operados pela empresa neste ano.

Os novos veículos são resultado de um projeto de desenvolvimento conjunto entre a empresa Canasvieiras e o grupo MARCOPOLO, sendo os primeiros do mundo a possuir esta configuração e desenho para o transporte urbano de passageiros. A melhoria contínua do transporte coletivo passa pelos equipamentos aplicados a fim de praticar os preceitos do seu sistema de gestão da qualidade, a empresa adquiriu 3 novos veículos que estão sendo produzidos sob um novo conceito visual e de praticidade ao transporte coletivo.

A equipe foi recebida pelos responsáveis da qualidade, e a inspeção ocorreu dentro das premissas da empresa, com avaliação de pontos críticos e registros visuais e documentais. Resume o gerente de logística, Marcos Manoel Lopes, que " o veículo busca uma operação mais sustentável quando aplica dispositivos de segurança ativa, e em especial na economia de combustível devido a aerodinâmica apurada da carroceria". Confira nesta edição alguns detalhes sobre mais esta inovação que a CANASVIEIRAS traz para seus clientes.

Chassi: O500MA Articulado

O veículo é equipado com o já conhecido chassi O500-MA articulado da Mercedes Benz com motor OM457LA, porém, já dispondo do novo painel de informações ao operador, mais moderno, e de fácil leitura. Este painel é o mesmo a equipar os novos veículos conformes a norma PROCONVE P7, trazendo agora computador de bordo, e diversas outras funções que visam o melhor uso do veículo, bem como maior praticidade ao motorista. O já conhecido conforto e operabilidade do modelo são agora mais perceptíveis devido a nova carroceria aplicada. Os dispositivos de segurança passiva e ativa, como TOPBRAKE e ABS estão presentes no modelo.

Carroceria: Viale BRT

A nova carroceria VIALE BRT, de 18,970 metros, possui desenho aerodinâmico de última geração, conferindo beleza,modernidade, economia de combustível e melhor operabilidade. O salão, agora mais alto e largo, confere melhor deslocamento interno e circulação do ar aos passageiros. Esta é a primeira carroceria "não protótipo" que será operada no Brasil. Dentre as novidades aos passageiros e operadores, podemos citar:

*Espelhos do motorista sem braço para melhor coeficiente aerodinâmico e com luz pisca em led;

*Regulagem elétrica dos espelhos externos pelo motorista;

*Câmera de ré com sensor de distância;

*Câmera de saída para o motorista de todas as portas do veículo;

*Botoeira dos passageiros sem fio, sistema wireless para maior velocidade de acionamento e menor manutenção;

*Iluminação "day light" com leds brancos permanentes na frente, e iluminação lateral e traseira 100% em leds de alto brilho;

*Maior corredor e altura de salão, garantindo espaço e melhor circulação do ar;

*Laterais em composto de alumínio, mais seguras e leves;

*Pára-brisa inteiriço com grande ângulo de visão ao motorista;

*Maior área envidraçada ao passageiro, devido a nova altura do salão;

*Novo padrão de bancos ergonômicos ao passageiro;

Desenvolvimento e nova cor

Quem olha o veículo pronto não imagina o processo de desenvolvimento. Além de todo o processo padrão de estudo da fabricante no desenvolvimento, internamente, a equipe da Canasvieiras desenvolveu junto ao parceiro mais de 25 projetos de pintura, e por volta de 10 plantas baixas de alocação interna. Toda a documentação está sendo arquivada para futuro registro histórico do projeto junto aos clientes internos e externos da empresa.

A nova cor do veículo, que passa da conhecida "verde atibaia" para o "pantone 802C" foi uma escolha realizada dentro de outras 7 tonalidades finais (após descartes da equipe), apresentadas ao diretor presidente da empresa, Sr. Valter Costa, que pessoalmente definiu o novo tom da empresa. "Colocamos as chapas pintadas pela fábrica ao lado de um veículo no pátio, e o Sr. Valter escolheu pessoalmente a tonalidade. Foi um momento marcante na história da empresa, pois o esquema atual de cores tem décadas de existência", comentou um dos envolvidos.

O novo projeto de pintura, desenvolvido para realçar as novas curvas da carroceria, foi de autoria do controller da empresa, Sr. Rogério dos Santos Lopes. O mesmo, cita, nasceu de uma pintura com caneta colorida em uma revista da empresa Marcopolo e foi sendo desenvolvido em conjunto das equipes da empresa e fornecedor.

Marcopolo: parceira estratégica

A parceria da empresa Canasvieiras com a Marcopolo já vem de longa data. Atualmente, a empresa dispõem da frota 100% equipada com soluções Marcopolo para transporte coletivo. Conforme comenta o responsável, (...)”além do alto nível da assistência técnica, observasse nos produtos Marcopolo a sintonia com as necessidades sustentáveis do transporte, bem como do processo de melhoria contínua que aplicamos em nosso dia a dia. Ter um parceiro que segue a mesma cartilha nossa, com foco na satisfação do cliente, é algo que só agrega valor ao serviço oferecido aos nossos clientes”, finaliza.

Fonte: Canasvieiras T. C.