terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Renovação na Princesa dos Campos


Foto: Chistopher Eudes

A empresa de ônibus Princesa dos Campos, que atende em serviços rodoviários os estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo apresentou dez ônibus novos, que incorporam uma série de inovações e itens de conforto, à frota para linhas de distâncias maiores.

Todos os veículos são do modelo Paradiso, da Geração Sete (G 7) da Marcopolo, o mais avançado da encarroçadora.

Entre os novos ônibus estão cinco veículos de dois andares, Paradiso 1800 DD, Geração Sete.

A incorporação deste modelo na frota permite que num único ônibus, a empresa ofereça duas categorias.

No andar de baixo, é oferecido o serviço leito, com 9 poltronas com inclinação que as deixam parecidas com camas, maior espaço entre elas, que são feitas de couro.

No andar de cima, a categoria é convencional e possui 44 assentos, mesmo com espaço maior entre as poltronas também.

Todos os ônibus possuem sanitários.

Em nota à imprensa, o presidente da empresa, José Gulin, disse que é tendência as empresas mesclarem serviços, como ocorre com os 1800 DD, double decker.

O intuito é fazer com que os ônibus ofereçam mais vantagens na relação custo benefício, com maior conforto e itens que aumentam a sensação do passageiro ser bem atendido, para tornar os ônibus competitivos tanto em relação ao carro de passeio ou ao avião.

Os investimentos da empresa foram de R$ 5 milhões para a aquisição dos novos ônibus.

Os trabalhos da Princesa dos Campos têm o início em 1934, quando com dois carros faziam a integração de pessoas e mercadorias da região de Campos Gerais, no Paraná, com a ligação entre Ponta Grossa e Guarapuava.

Os primeiros carros foram um Ford 31 e um Ford 34.

Em 1940, o grupo da Princesa dos Campos comprou outras empresas de ônibus no Paraná e começou a fazer outras linhas de destaque, como Curitiba – Ponta Grossa, Ponta Grossa – Guarapuava e Curitiba – Guarapuava. Foi a primeira empresa que conseguiu o registro de operação no Estado do Paraná, por parte do DER – Departamento de Estradas de Rodagem, que cuidava dos transportes intermunicipais: foi o registro Reg. D.S.T.C / PR Nº1

Em 1975 expandiu sua atuação para outros estados com saídas do Paraná e Santa Catarina para São Paulo. Entre as linhas de destaque estavam São Miguel D’Oeste (SC) – São Paulo e Francisco Beltrão (PR) – São Paulo (SP).

Em 1988, a empresa assumiu linhas metropolitanas do Vale do Ribeira, no Interior Paulista. Em 1995 começou a ligar a região dos Campos Gerais ao litoral paranaense, com o serviço Ponta Grossa – Paranaguá. Em 1997, ampliou o atendimento em São Paulo com as linhas Capanema (PR) – São Paulo (SP) e Foz do Iguaçu (PR) – Praia Grande (SP). Em 1998 consegue certificação ISO de qualidade.
Certificações de qualidade que foram renovadas, já dentro dos requisitos mais atualizados, em 2001 e 2009.

Hoje a companhia tem mais de 1500 funcionários e atende a 11 milhões de passageiros por ano e faz entregas de 1,6 milhão de encomendas no período.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Nenhum comentário: