terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Greve em Curitiba: Audiência no TRT pode por fim a greve de ônibus


Cerca de 2,3 milhões de passageiros estão sendo prejudicados por greve de ônibus que afetou até mesmo o comércio

O Setransp – Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana e o Sindimoc – Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana participam de uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho, com a presença do Ministério Público do Trabalho, para tentar colocar um fim à greve ainda hoje.

A greve de motoristas e cobradores de ônibus em Curitiba e municípios vizinhos prejudica cerca de 2,5 milhões de passageiros.

Liminar dada pela juíza Patrícia de Fúcio Lages de Lima determina que 80% dos ônibus trabalhem no horário de pico e 60% nos demais horários.

O sindicato dos motoristas deve refazer parte da pauta de solicitações. Os trabalhadores inicialmente pediam aumento de 40% nos salários e o reajuste no vale alimentação de R$ 105,00 para R$ 210,00.
As empresas de ônibus ofereciam aumento de 7%, correspondentes ao acumulado da inflação de um ano com ganho real de 1,3%.

A audiência deve ser realizada às 4 horas da tarde. A expectativa é de que seja apresentada para os trabalhadores uma proposta de aumento nos salários de 10,5%.

O percentual da frota determinado pela Justiça não foi cumprido pelo Sindimoc. Na maior parte das garagens, nenhum ônibus saiu para as garagens.

COMÉRCIOS E BANCOS AFETADOS:

Os comércios e os bancos foram afetados pela greve dos motoristas e cobradores de ônibus em Curitiba. Muitas agências bancárias não abriram por falta de vigilantes que não conseguiram chegar aos bancos.

O mesmo ocorreu com os profissionais de venda e algumas lojas sequer abriram.

Fonte: Blog Ponto de ônibus

Nenhum comentário: